foto

foto
fotografia de Italia , autor luis pedro mujica

lunes, 27 de febrero de 2017

SOJA DETERMINA CRESCIMENTO HISTÓRICO DAS EXPORTAÇÕES DE RGS BRASIL

 Soja determina crescimento histórico das exportações gaúchas em janeiro
Divulgação/Suprg
Soja determina crescimento histórico das exportações gaúchas em janeiro
Volume foi o maior da história e auferiu a maior receita em dólar desde 2014
As receitas das exportações do Rio Grande do Sul cresceram em janeiro, especialmente em função da influência dos grãos de soja não vendidos na safra passada. A variação positiva do valor exportado para o mês é a maior desde 2011. Já o volume embarcado foi o maior da história. Os dados foram divulgados pela Fundação de Economia e Estatística.
A soma total das exportações gaúchas no mês foi de US$ 1,075 bilhão de dólares, um crescimento de 32,6% em relação a janeiro do ano passado. O pesquisador em Economia Tomás Torezani explica que a forte elevação dos embarques ao exterior contribuiu para esse resultado, apesar da redução de 1,2% nos preços médios dos produtos exportados. “Foi embarcado o maior volume da história para o mês de janeiro e auferida a maior receita em dólar desde 2014. Além disso, a taxa de crescimento do valor exportado em janeiro foi a maior desde 2011 e a taxa de crescimento do volume a maior desde 2015. Mesmo assim, o RS continuou na quinta colocação no ranking nacional porque os estados melhores colocados registraram crescimento em suas receitas ainda maiores que a do estado gaúcho”, explica.
O crescimento em valor e em volume das exportações gaúchas em janeiro é fortemente explicado pelo aumento das vendas de soja em grão, que passaram de 59,1 mil toneladas em 2016 para 312,1 mil toneladas em 2017, resultando em uma participação na pauta exportadora gaúcha de 11,5%. “Tanto a quantidade embarcada quanto as receitas das vendas da soja em 2017 registraram recorde histórico para o mês de janeiro. E toda a soja exportada foi destinada à China”, destaca.
As análises da FEE indicam que não são usuais grandes embarques de soja no início do ano, mas os números de janeiro de 2017 se justificam pelo desempenho comercial da soja no ano passado. A venda do mês resultou da exportação dos grãos estocados não vendidos da safra passada. “No primeiro semestre de 2016, as vendas externas da soja bateram recorde histórico, mas no decorrer do ano não se sustentaram devido a fatores como a tentativa de capitalização do setor a partir da valorização dos preços internacionais do grão e da variação cambial, a concorrência atípica da safra norte-americana e o direcionamento de parte da produção para garantir o abastecimento do mercado interno pela frustração de safra de outras regiões brasileiras”, justifica Tomás.
Outros produtos que contribuíram para o crescimento das exportações gaúchas em valor foram farelo de soja, carne de frango, carne suína e automóveis de passageiros. Em relação ao volume, a contribuição da celulose também foi um dos destaques do mês. Já em termos absolutos, os principais produtos vendidos em janeiro foram soja em grão, carne de frango, polímeros, farelo de soja e celulose.

Os principais mercados de destino dos produtos gaúchos em janeiro de 2017 foram China (20,2%), Argentina (9,3%), Estados Unidos (7,5%), Coreia do Sul (4,8%) e Chile (3,2%). Por Secom  TOMADO DE AGORA DE RGS BR