FOTO

FOTO
la fotografía es del sur de Argentina , autor luis pedro mujica

miércoles, 4 de abril de 2018

PARQUE FARROUPILHA ORQUIDÁRIO DA REDENÇÃO É DEMOLIDO


PARQUE FARROUPILHA
Orquidário da Redenção é demolido; saiba o que a prefeitura de Porto Alegre pretende fazer no local
Espaço já abrigou cerca de 2,4 mil mudas de orquídeas e recebeu eventos
Por JÉSSICA REBECA WEBER
Robinson Estrásulas / Agencia RBS
Membro do Conselho de Usuários do Parque Farroupilha protesta: "É dinheiro público que está fragmentado nesta caliça"
Robinson Estrásulas / Agencia RBS
Em vez de andar entre flores, a estreia de Lucas Becker no orquidário da Redenção, em Porto Alegre, foi em meio a montes de entulho.
— Ia gostar (de conhecer). Mas demoliram — lamentou o menino de nove anos.
Fechadas há dois anos, as galerias de estufas do Orquidário Gastão de Almeida Santos foram parcialmente desmanchadas na última semana. Um pequeno prédio ao lado, que sediava reuniões e cursos, foi mantido.
Do laranja para o branco: mudança de cor nos táxis encerra tradição de 45 anos Do laranja para o branco: mudança de cor nos táxis encerra tradição de 45 anos
BikePOA: 13 novas estações serão instaladas até abril. Veja quaisBikePOA: 13 novas estações serão instaladas até abril. Veja quais
Saiba o que será construído no lugar do prédio que abrigou a Panambra, na AzenhaSaiba o que será construído no lugar do prédio que abrigou a Panambra, na Azenha
A decisão da prefeitura pegou de surpresa Roberto Jakubaszko, membro do Conselho de Usuários do Parque Farroupilha. Ele ficou indignado ao ver duas máquinas colocando abaixo a estrutura.
— Tiraram o minizoo, o Café do Lago está fechado e agora, sorrateiramente, eles vêm e demolem o orquidário. É dinheiro público que está fragmentado nesta caliça — protesta.
Com mais de 60 anos, o orquidário abrigava cerca de 2,4 mil mudas de orquídeas. Em 2016, uma árvore tombou e danificou parte da estrutura. Como não havia destinação de recursos para reforma, as
plantas foram transferidas para o Viveiro Municipal, e o orquidário foi isolado, de acordo com a Secretaria do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams).
Plantas do local foram levadas ao Viveiro Municipal
Jakubaszko lembra de "belíssimas exposições" no local, que reuniam milhares de pessoas, segundo ele. Lamenta que orquidófilos façam hoje seus eventos em shoppings centers enquanto perdem um ambiente destinado para isso em meio ao Parque Farroupilha.
— É um pedaço da história que foi abstraído daqui — diz ele, queixando-se de falta de investimento e manutenção no parque inteiro.
Secretário diz que local havia se tornado "hostil"
Titular da Smams, Maurício Fernandes justifica que a área só gerava reclamações nos últimos dois anos, por ter se tornado um "local hostil".
— Justamente pela falta de uso ele acabou gerando uma ocupação muito ruim de drogadição e prostituição — relata.
As estufas não devem ser reconstruídas. O governo quer que o local seja transformado em um lounge garden, segundo o secretário. Ele relata que o espaço será "voltado para o tema de orquídea" — sem precisar como ocorreria o plantio da espécie, ou quantas seriam levadas ao local.
Não é a prefeitura que deve fazer o investimento. Fernandes explica que o modelo ainda está sendo avaliado, mas possivelmente será realizada uma permissão de uso para o Café do Lago, que também abranja a revitalização da área do antigo orquidário e do lago. O secretário diz que quer lançar o edital "o mais rápido possível". Tomado de zero hora de rgs br / sugerido por ana w en face 

No hay comentarios: