foto

foto
fotografía de Monte Caseros Corrientes Argentina , autor luis pedro mujica

viernes, 2 de junio de 2017

"CHUVA DE ARANHAS" INTRIGA QUEM CIRCULA PELAS RUAS DE PORTO ALEGRE

"CHUVA DE ARANHAS" INTRIGA QUEM CIRCULA PELAS RUAS DE PORTO ALEGRE
Especialista garante que fenômeno não oferece riscos
Por: Bruna Vargas
CompartilharE-mailGoogle+TwitterFacebook
"Chuva de aranhas" intriga quem circula pelas ruas de Porto Alegre Rodrigo Müzell/Agencia RBS
Foto: Rodrigo Müzell / Agencia RBS
 Curioso para uns, assustador para outros, um fenômeno chama a atenção de quem circula pelas ruas de Porto Alegre nesta sexta-feira: uma "chuva" de teias de aranha é percebida em diversos pontos da região central e das zonas Norte e Sul. Além dos fios que caíram sobre os pedestres, outros tantos podem ser vistos em cabos de energia elétrica, postes, carros e grades da Capital.
Apesar de causar desconforto para algumas pessoas, especialistas garantem que o fenômeno não oferece riscos. E pode ter duas origens: uma estratégia desses animais para se deslocar, chamada balonismo, ou uma reação em busca de alimento após o longo período chuvoso.
Mais provável entre as duas possibilidades, na opinião do especialista em comportamento animal e professor da Unisinos Luiz Ernesto Costa Schmidt, o balonismo se dá quando aranhas filhotes ou de pequeno porte querem dispersar. Para economizar energia no deslocamento, elas tecem um fio de seda que, ao entrar em contato com o vento, as carrega para outro lugar. 
— Ambos são fenômenos naturais, mas as pessoas, no dia a dia, não percebem — explica o professor.
Schmidt esclarece que, das espécies existentes no Rio Grande do Sul, apenas duas são perigosas: a aranha marrom e a aranha armadeira. A boa notícia é que nenhuma das duas produzem teias para capturar suas presas — e as que tecem as mais clássicas, com um padrão circular em espiral, costumam ser inofensivas.
O fenômeno pode ser mais perceptível nesta sexta-feira por conta do longo período de chuvas, já que as aranhas permaneceram diversos dias entocadas e, agora, estão se deslocando ao mesmo tempo. TOMADO DE ZERO HORA DE RGS BR

No hay comentarios: