foto

foto
fotografía del sur de Concordia ER Argentina , autor luis pedro mujica

jueves, 15 de diciembre de 2016

ALEMANHA DEVE INVESTIR 250 MIL EUROS POR ANO EM CENTRO DE ESTUDOS EM PORTO ALEGRE BRASIL

Alemanha deve investir 250 mil euros por ano em centro de estudos em Porto Alegre
UFRGS e PUCRS receberão o primeiro Centro de Estudos Alemães e Europeus da América Latina. Inauguração está prevista para março Por: Jéssica Rebeca Weber
Haverá sedes do centro na PUCRS (foto) e em um campus da UFRGS, em prédios ainda a
definir Foto: Bruno Todeschini / Divulgação PUCRS
O ano novo virá com uma novidade no meio acadêmico que deve encurtar a distância entre Porto Alegre e uma das maiores potências do mundo. Está prevista para março, em Porto Alegre, a inauguração do Centro de Estudos Alemães e Europeus, o primeiro da América Latina, especialmente focado em pós-graduação.
Um projeto institucional executado em conjunto pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) foi aprovado pelo Ministério das Relações Exteriores da Alemanha, e Berlim deve investir 250 mil euros por ano pelo período inicial de cinco anos — que pode ser prorrogado por igual período.
O cônsul da Alemanha em Porto Alegre, Stefan Traumann, que acompanhou o processo, afirma que há 20 desses centros espalhados pelo mundo, em 11 países. A PUCRS e a UFRGS se preparavam há mais de dois anos para pleitear o primeiro Centro da América Latina. Traumann relata que houve oito candidaturas no Brasil. Na etapa final, gaúchos disputaram com cariocas e acabaram levando a melhor.
— Obviamente, as duas daqui se prepararam muito bem, e a candidatura foi um sucesso — comemora.
Traumann avalia o Centro como uma nova possibilidade de reforçar as parcerias estratégicas entre os dois países, oferecendo a pesquisadores e estudantes conhecimento interdisciplinar e orientações práticas sobre a Alemanha e a Europa contemporânea.
Draiton Gonzaga de Souza, vice-diretor do Centro, afirma que a iniciativa ainda está em período de elaboração. Já se sabe que haverá uma sede na PUCRS, e outra na UFRGS, porém os prédios ainda não foram definidos. Essencialmente nas áreas de Humanidades e Sociais Aplicadas, o Centro será focado na discussão de três fenômenos-chave: globalização, desenvolvimento sustentável e diversidade cultural.
— Isso olhando para a Alemanha e o papel dela como carro-chefe, a maior economia da Europa. A gente tem muito para aprender, e eles também estão muito interessados na gente. É uma via de mão dupla — diz Draiton, que é decano da Escola de Humanidades da PUCRS.
O Centro oportunizará publicações conjuntas de livros e artigos, visitas e cursos de língua alemã e outras realizações exclusivas para alunos e professores das duas universidades. Mas o professor adianta haverá simpósios e congressos abertos ao público. Para o próximo ano, já estão marcados eventos sobre direito do consumidor, sustentabilidade e a reforma protestante, que completará 500 anos.

No primeiro ano, a coordenadora do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Direito da UFRGS, professora Claudia Lima Marques, será a diretora do Centro. Ela e Draiton estiveram em Washington na última semana, em conferência com representantes dos outros centros de estudos alemães — como Harvard, Cambridge e instituições de Tóquio, Seul e Paris. Tomado de zero hora de rgs br 

No hay comentarios: