foto

foto
fotografía del sur de Concordia ER Argentina , autor luis pedro mujica

lunes, 19 de diciembre de 2016

PORTO ALEGRE BRASIL REGISTRA DEFLAÇÃO DE 0,13% NA SEGUNDA SEMANA DE DEZEMBRO

O grupo Alimentação contribuiu para o recuo dos preços
GILMAR LUÍS/JC
A inflação de Porto Alegre, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S), caiu e registrou deflação de 0,13% na segunda semana de dezembro de 2016. O resultado foi 0,19 ponto percentual (p.p.) inferior ao divulgado na leitura anterior, que foi de 0,06%. No geral, o índice calculado pela Fundação Getulio Vargas (FGV) subiu em três das sete capitais pesquisadas e avançou de 0,15% para 0,17% entre os dois períodos.
Em Porto Alegre, três das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram desaceleração, entre as quais se destacam os grupos: Habitação e Alimentação, cujas taxas passaram de -0,74% para -1,51%, e de 0,13% para -0,22%, respectivamente. As pressões acima da variação média foram exercidas pelos grupos: Educação, Leitura e Recreação; 1,73%, Despesas Diversas; 0,89%, Vestuário; 0,54%, Transportes; 0,33%, Saúde e Cuidados Pessoais; 0,31% e Comunicação; 0,18%.
Por região, o IPC-S apresentou acréscimo na taxa de variação de preços em Recife (0,55% para 0,68%), Rio de Janeiro (-0,29% para 0,08%) e São Paulo (0,18% para 0,20%).
Já quatro capitais registraram decréscimo em suas taxas de variação na segunda quadrissemana de dezembro: Salvador (0,24% para 0,15%), Brasília (0,86% para 0,72%), Belo Horizonte (0,13% para -0,02%) e Porto Alegre (0,06% para -0,13%).

A tabela a seguir apresenta as variações percentuais dos municípios das sete capitais componentes do índice, nesta e na apuração anterior. Tomadod e journal do comercio de rgs br 

No hay comentarios: