foto

foto
fotografia de Italia , autor luis pedro mujica

viernes, 7 de abril de 2017

PELLETS PARA EXPORTAÇÃO, EM RG BRASIL

 Contrato preliminar reserva área para investimento no Distrito Industrial
Expectativa é que sejam criados 150 empregos diretos pela empresa Energy America Brazil Wood
Resources
Contrato preliminar reserva área para investimento no Distrito Industrial
Projeto industrial será instalado em uma área de 69.601,80 metros quadrados e prevê o investimento de R$ 159 milhões
O secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Fábio Branco, assinou hoje (6) o contrato preliminar de reserva de área no Distrito Industrial de Rio Grande que receberá o investimento da empresa Energy America Brazil Wood Resources Ltda. para a produção de pellets. Conforme a direção da empresa, a iniciativa irá gerar mais de 150 empregos diretos no Município. O ato contou com a presença de Leonardo Salum, da superintendência do porto de Rio Grande, do chefe de Gabinete, Gilberto de Pinho e do diretor do Departamento de Ações e Projetos Especiais da SDECT, Lucídio Valoni Ávila.
O projeto industrial que será instalado em uma área de 69.601,80 metros quadrados, prevê o investimento de R$ 159 milhões para a produção 70 mil toneladas/ano de pellets para exportação, conforme a carta de intenções entregue ao titular da SDECT pelo empresário Alan Peters, diretor presidente da empresa que faz parte de um conglomerado com sede nos Estados Unidos.
Para o secretario Fábio Branco, o investimento irá agregar valor à madeira produzida no Rio Grande do Sul. O pellets é um combustível granulado fabricado a partir de diversos tipos de biomassa renovável. A matéria-prima para produzir pellets virá do eucalipto, pinus e acácia de florestas cultivadas na zona sul do estado.O mercado europeu onde 37% da energia consumida é gerada a partir do carvão mineral busca substituir essa fonte que gera impacto no efeito estufa pela biomassa de elevado poder calorífico.

Fábio Branco assinalou que tanto o terminal portuário, quanto a logística de transporte deverá contemplar a integração de todos os modais para o projeto de exportação, observando os procedimentos de áreas e instalações portuários exigidos pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). TOMADODE AGORA DE RGS BR 

No hay comentarios: